FUTURO

0Y3O9575

ALUIZER MALAB – O NOME QUE ESTÁ POR TRÁS DOS GRANDES EVENTOS EM BH

29 de agosto de 2014

Sócio da Malab Produções, empresa responsável por trazer Elton John e Beyoncé a Belo Horizonte, Aluizer Malab é graduado em Economia e Administração de Empresas, e um  dos mais bem sucedidos produtores musicais de Minas Gerais. Desde a adolescência, já apresentava interesse por eventos e realizava diversas festas.  Sua aproximação com a cultura surgiu com o trabalho no Giramundo Teatro de Bonecos. Passou a agenciar o ótimo grupo Pato Fu, que conquistou  o Grammy Latino infantil com o álbum “Música de Brinquedo”. Assina também a direção artística do Eletronika – Festival de Novas Tendências, evento que estará no Oi Futuro de 11 a 14 de setembro. Um projeto que, desde 1999, propõe o debate e a prática da chamada cultura vanguardista, com o  objetivo de tornar acessível ao público o que há de mais novo na produção cultural mundial.

 

Vamos de Eletronika!

 

OF. Você é considerado um dos principais nomes do showbiz belo-horizontino. Como surgiu a sua vocação e como ocorreu esta trajetória na área da cultura?

 

AM. Estou no mercado cultural há 26 anos. Começei no Giramundo Teatro de Bonecos e na sequência com Pato Fu. Depois vieram Virna Lisi, Max de Castro, Otto e mais recentemente, a volta dos Mutantes. Além do Eletronika, Arte.mov e Saci – Sociabilização, Arte e Cultura na Infância.

 

OF. Conte um pouco sobre o grupo de bonecos Giramundo.

 

AM. Giramundo foi minha grande escola, a oportunidade de trabalhar ao lado do Alvaro Apocalypse foi fundamental na minha formação profissional. Produzimos muita coisa juntos, trabalhei na oficina, operei luz, sim, manipulei bonecos, cheguei até fazer uma pequena performance num espetáculo…

 

OF. O Festival Eletronika de Novas Tendências já passou por inúmeras capitais brasileiras, como Salvador, Belém, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Como é difundir a cultura de vanguarda hoje em nosso país?

 

AM. É interessante notar que tem público espalhado por todo canto ávido por novidade. Nessas oportunidades pudemos confirmar isso, todos os eventos foram sucesso.

 

OF. O que o público mineiro vai encontrar na edição do Eletronika 2014, no Oi Futuro?

 

AM. Além de apresentar as novas e mais relevantes tendências em arte e tecnologia no cenário mundial, o Eletronika promove o intercâmbio com festivais internacionais. Neste ano, através de parceria com o CTM Berlim – Club Transmediale, um dos mais importantes festivais de música eletrônica e artes digitais da atualidade, o Eletronika traz ao Brazil um showcase com curadoria dos germânicos que se apresentam no Palco Eletronika.

 

Outra novidade é o Clube Eletronika, que traz para o evento performances experimentais na Galeria do Oi Futuro através da Hy Brazil, série de coletâneas que tem como principal objetivo mapear e divulgar a nova música produzida no Brasil com foco em sonoridades eletrônicas e experimentais.

 

OF. O que você pretende trazer para os mineiros em 2015? Algum evento já confirmado?

 

AM. Putz! 2015 vai arrebentar, temos muita coisa programada.

Sem Copa do Mundo e Eleição, vamos movimentar a agenda.