FUTURO

felipe-libedarte

Humans of NAVE | LiberdARTE

21 de fevereiro de 2017

Felipe é aluno do terceiro ano do NAVE Rio, e ele já chega assim: com tudo! O visual é bafônico e sua fala inspiradora, mas não foi sempre desse jeito. Ele chegou tímido ao seu primeiro ano, e chegou porque “escolas técnicas preparam mais para o mercado de trabalho”. Depois que entrou no NAVE um novo mundo se abriu, e o gosto pela arte tomou lugar dos tabus. Os receios deram lugar para a descoberta.

O menino que era fechado hoje se expressa pela arte de diferentes formas, e o curso dele não poderia ser outro: Felipe está no terceiro ano de Multimídia.

Sua principal forma de expressão é pelo seu próprio corpo: “Eu descobri muita coisa sobre mim que nem eu mesmo sabia. (…) o NAVE me ajudou a construir a coragem que eu tenho pra fazer isso..”.
Isso o quê? Ser do jeito que ele é, se colocar no mundo da forma que bem entende, e reproduzir tudo isso em sua arte. Seja no papel, em foto, filme, ou pela forma de se vestir. De black power, sobrancelhas descoloridas e brinco, ele sabe: “Posso chegar com meu batom, meu esmalte, minha saia e mandar tocar Beyoncé”. Tudo sem medo, já que no NAVE não há espaço para bullying. Segundo ele: “O NAVE foi essencial pra minha liberdade”.

Hoje Felipe serve de exemplo para outros alunos. A transformação não foi só individual, mas sim, coletiva. “O NAVE é muito específico. É uma atmosfera completamente diferente de outro colégio que a gente conhece. Todo mundo vai crescendo junto.”.