FUTURO

818 Energia Solar 2

Labora | Conheça o 818 Energia Solar

2 de agosto de 2017

Na dia 18 de julho, foi lançado o Labora, o laboratório de inovação social do Oi Futuro, focado em buscar soluções inovadoras e de impacto para as cidades e a para a cultura. A partir de hoje você vai conhecer um pouco da história dos cinco projetos selecionados para a 1ª edição do Programa de Aceleração de negócios sociais, em parceria com a Yunus Negócios Sociais, e saber quem está por trás das ideias empreendedoras e com potencial real de impacto para o ambiente em que vivem: Conheça a primeira dessas iniciativas, da 818 Energia Solar.

 

818 Energia Solar

“O personagem mais importante, o Sol, nós temos de sobra”

 

 

O que é: Criada há seis meses a empresa quer democratizar o acesso à energia solar no Brasil com um sistema de subsídio cruzado. Assim, a renda com a venda de equipamentos de produção de energia solar subsidia a instalação de outros equipamentos, em comunidades vulneráveis, onde este tipo de tecnologia seria mais difícil de ser implantada por causa de seus custos.

Quem faz: Quando cursava mestrado em Chicago, o engenheiro químico carioca Fernando Senna, de 26 anos, colocou em prática a ideia nascida da vontade de transformar e democratizar o acesso à energia solar no Brasil. “A experiência que tive durante meu Mestrado em Energia, Meio Ambiente e Economia, em Chicago, foi crucial para redefinir os rumos da minha vida, e nesse momento de reflexão percebi o quanto os altos custos com a conta de luz pesam no bolso de todos, mas principalmente de instituições e ongs dentro de comunidades, que acabam limitando a ação de seus projetos sociais. Enquanto isso, temos um potencial solar enorme e pouquíssimo aproveitado no país. Inclusive, se todos os nossos telhados tivessem energia solar, geraríamos mais energia elétrica do que precisamos. Foi daí que decidimos usufruir disso para gerar o máximo de impacto social possível”, explica Fernando.

Principais desafios do setor: “Empreender no Brasil, de forma geral, já é um desafio. Quando se fala em empreendedorismo social, pode ser ainda mais difícil. A cada dia surgem novas barreiras, mas que buscamos usar para nos impulsionar ainda mais para alcançar os nossos objetivos. Estamos trabalhando com uma tecnologia muito nova ainda por aqui, então acaba que poucos realmente sabem como ela funciona e todos os benefícios que a energia solar traz. Além disso, estamos vivendo em um modo automático, no qual acender e apagar a luz leva menos de 1 segundo, e o impacto por trás disso é invisível. Temos o grande desafio de criar uma cultura de racionalidade no consumo de energia, bem como o de conscientizar as pessoas sobre o grande potencial que a energia solar tem de ajudar o país. Hoje, nossa maior batalha é conquistar a confiança das pessoas, já que somos uma empresa recém-formada e assim ganhar espaço no mercado”, conta Fernando.

Cenário de energia solar hoje no Brasil: “O cenário é promissor, apesar da crise em que o país vive. Em 2016, o setor cresceu 300%, e espera-se que 2017 não seja diferente. Isso tudo é fruto de uma maior conscientização das pessoas sobre o tema, e do desejo de ter maior autonomia e controle sobre a sua conta de luz. As pessoas estão cansadas de ficarem reféns das distribuidoras e das altas tarifas de energia elétrica. O personagem mais importante, o Sol, nós temos de sobra. Acreditamos que seja uma questão de tempo para as pessoas conhecerem melhor como funciona, se acostumarem com a tecnologia e perceber a quantidade de benefícios que a energia solar tem para oferecer”, finaliza Fernando.