FUTURO

nave_recife_757x426

NAVE RECIFE – ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL CÍCERO DIAS

3 de maio de 2012

A Escola Técnica Estadual Cícero Dias foi criada especialmente para fazer parte do Núcleo Avançado em Educação – NAVE – uma parceria do Oi Futuro com a Secretaria de Estado de Educação de Pernambuco. Inaugurado em março de 2006, o NAVE Recife conta hoje com 452 estudantes e tem 135 novas vagas abertas anualmente em seleção pública para estudantes de 14 a 17 anos. Ao final de três anos, os jovens saem da escola com diploma de ensino médio integrado ao profissional.

No NAVE Recife são oferecidos os cursos de PROGRAMAÇÃO DE JOGOS, que tem por objetivo formar um profissional técnico para atuar como programador de jogos digitais, responsável pelo desenvolvimento de código de jogos e subprodutos relacionados, utilizando padrões, metodologias, tecnologias, linguagens e ferramentas de programação adequadas; e MULTIMÍDIA, que trata dos aspectos concernentes à interface de jogos eletrônicos e habilita o profissional técnico a apoiar o projeto de componentes como vídeo, áudio, física, mecânica (gameplay), inteligência artificial (IA), Graphical User Interface (GUI), a modelar classes e “algoritmizar” soluções. Além disso, esse profissional estará apto a apoiar a produção de elementos gráficos dos jogos, como personagens, cenários e objetos de cena.

DÊ O PLAY ABAIXO E FAÇA UM TOUR VIRTUAL PELO NAVE RECIFE:

Como a escola pode falar a linguagem do seu tempo e se preparar para formar cidadãos e profissionais do futuro?

Com o objetivo de contribuir para a qualidade e a inovação da educação no Brasil, em 2006 o Oi Futuro desenvolveu um programa voltado para a pesquisa e desenvolvimento de soluções educativas que utiliza as tecnologias da informação e da comunicação para capacitar estudantes do Ensino Médio para profissões na área digital. Nascia em Recife o Núcleo Avançado em Educação – NAVE, composto de uma Escola Pública de Ensino Médio Integrado, um Centro de Pesquisa e Inovação e um Centro de Disseminação. O programa tem como compromisso central criar metodologias inovadoras de ensino e aprendizagem em diálogo com as tecnologias da informação e da comunicação, com o intuito de trazer o cotidiano para dentro da sala de aula e explorar o que se vê na escola e também fora dela, melhorando significativamente a qualidade da educação.

“Essencialmente um lugar que desenvolve e propõe metodologias educacionais inovadoras”

No NAVE Recife, os jovens são estimulados a experimentar diversos recursos tecnológicos, dentro e fora de sala de aula. São inspirados por um espaço amplo, moderno e com equipamentos de última geração. Essa vivência é fundamentada em um currículo multidisciplinar, onde se procura integrar as disciplinas regulares e técnicas. O estudante passa a compreender, por exemplo, a importância da Matemática, da Língua Portuguesa e da Física, para o desenvolvimento de um jogo eletrônico ou projeto multimídia.

“Um programa que pensa a educação em sintonia com o mundo contemporâneo e traz o mundo contemporâneo para dentro da escola.”

Os educadores do NAVE desenvolvem em suas práticas educativas um itinerário formativo que contempla propostas de didáticas e avaliações colaborativas, pedagogia da presença, protagonismo juvenil, educação para valores, cultura da trabalhabilidade, como metodologias que se atrelam e estão a serviço de um modelo de Ensino Médio integrado à educação profissional.

Centro de pesquisa e inovação

O centro de pesquisa é orientado em duas linhas ordenadoras. A primeira diz respeito à criação de conteúdos em parceria com instituições de pesquisa, em nível técnico, para a formação de profissionais no âmbito das novíssimas profissões que surgem nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação.

A segunda linha leva os pesquisadores do NAVE a investigar e compreender o uso dos novos meios eletrônicos no cotidiano da escola. Assim, os pesquisadores analisam como novas tecnologias como lousas digitais, tablets, computadores, DVDs, pen-drives, aparelhos de MP3 e de telefonia celular e seus conteúdos (jogos, redes sociais, filmes, etc.) podem ser absorvidos de modo a modificar a relação ensino-aprendizagem nos espaços pedagógicos que compõem a escola. As investigações e os resultados do centro de pesquisa têm como destino a produção de metodologias que possam ser replicadas.

Com abertura para inovar e condições para sistematizar novas práticas pedagógicas, a Escola Técnica Estadual Cícero Dias (PE) está empreendendo variadas metodologias norteadas pelas concepções sustentadoras da educação interdimensional, proposta pedagógica fruto de pesquisa do professor, pedagogo, escritor e consultor Antonio Carlos Gomes da Costa. A educação interdimensional busca apresentar novas formas de se pensar e praticar a educação, ampliando as ações educativas para além do cognitivo, abrangendo as dimensões relacionadas à corporeidade, à inteligência emocional e à busca de significado e sentido para a existência humana.

Um programa que tem como objetivo formar um jovem:

>> Autônomo (capaz de tomar decisões)

>> Solidário (com conceitos de cidadania e responsabilidade social)

>> Capaz (com habilidades para ser inserido no mercado de trabalho)

Centro de disseminação

O centro de disseminação se encarrega de avaliar, sistematizar e tornar públicos os resultados das pesquisas, processos e metodologias desenvolvidos no NAVE, com a intenção de tornar acessível a outras escolas e aos educadores da rede pública todo o conhecimento produzido pelo programa. Estão disponíveis para disseminação no NAVE o modelo de Ensino Médio integrado, o resultado das pesquisas docentes, o conteúdo dos cursos técnicos e todo o resultado do centro de pesquisas.
.

Contando com a expertise de uma instituição qualificada como o CESAR (Centro de Estudos e Sistemas Avançados de Recife) em sua formação, os jovens egressos do NAVE de Pernambuco, saem em busca de empregos em condições iguais de disputa com profissionais experientes e já estabelecidos no mercado de Programação e Multimídia. A capital de Pernambuco tem se destacado como referência tecnológica do Nordeste brasileiro e o Oi Futuro se orgulha de colaborar no aumento da oferta de mão-de-obra qualificada para o Polo Digital que se instalou no Recife Antigo, possibilitando a transformação social através da oportunidade de um novo futuro através da educação e provando que os avanços tecnológicos não se restringem mais somente ao Sudeste brasileiro.

Confira abaixo os prêmios e cases do NAVE:

Festival de Jogos Independentes do Simpósio Brasileiro Games (2011):

Três jogos eletrônicos desenvolvidos por alunos do NAVE foram premiados no festival, realizado em novembro de 2011. Ao todo, seis jogos desenvolvidos por alunos do NAVE Rio e Recife foram selecionados entre os 27 finalistas do evento.

Pelo voto popular, o jogo iFante (criado em parceria por estudantes das duas unidades do NAVE, do Recife e do Rio) obteve o 3º lugar na classificação geral.

Além disso, os jogos Kam e Pega Bandeira (criados por alunos do NAVE Recife) receberam menção honrosa pelo júri técnico do Simpósio, que ressaltou a criatividade e capacidade técnica dos estudantes. Também participaram os jogos Epidemóides, Salve Rio e Robotic Hero.

O festival foi organizado pela Comissão Especial de Jogos e Entretenimento Digital e aconteceu dentro do Simpósio Brasileiro de Games, organizado pela Sociedade Brasileira de Computação.

Confira a notícia sobre o simpósio aqui. Além dessa, confira o que o portal Pernambuco.com falou sobre o evento.

NAVE de Portas Abertas:

Uma tecnologia social só ganha, de fato, relevância quando se torna uma experiência compartilhada. Por esse motivo, o evento NAVE de Portas Abertas surge para compartilhar o que tem sido descoberto e experimentado na trajetória do NAVE, e também para dar visibilidade ao trabalho dos educadores que têm se dedicado a pesquisar e implementar novas práticas de ensino-aprendizagem, marcando o início do processo de disseminação das metodologias do programa em Pernambuco.

Global Game Jam:

35 alunos do NAVE Recife participaram do Global Game Jam 2012, em que equipes de jovens programadores tiveram 48 horas de atividades ininterruptas para desenvolver jogos eletrônicos. O evento, criado pela IGDA (International Game Developers Association), aconteceu simultaneamente em dezenas de países entre 27 e 29 de janeiro deste ano. Os alunos do NAVE Recife receberam a colaboração de alunos do NAVE Rio, que somaram forças ao grupo por meio remoto.

Confira as notícias que saíram na mídia sobre o evento no site do Oi Futuro, no portal do evento e no portal Pauta Social.

Case Olimpíada Brasileira de Matemática:

A metodologia utilizada no NAVE também rendeu frutos na Olimpíada Brasileira de Matemática de 2010. O estudante pernambucano Eduardo Pinto Feitosa da Silva Filho, que se formou pelo Núcleo em dezembro de 2010, foi premiado com a medalha de bronze no nível 3 (ensino médio) na Olimpíada Brasileira de Matemática, realizada pelo Ministério da Educação.