FUTURO

sebastiao_757x426

Oi FUTURO ABRE EXPOSIÇÃO COM FOTOGRAFIAS E CÂMERAS DE SEBASTIÃO BARBOSA

27 de janeiro de 2012

27/01/2012 (Cultura – Oi Futuro Ipanema)

A exposição “Sebastião Barbosa, fotógrafo” ocupará a Galeria do Oi Futuro em Ipanema de 29 de janeiro a 25 de março, levando para o espaço um panorama de experimentações com imagens e câmeras fotográficas produzidas pelo artista nos últimos dez anos. Estarão dispostas no centro cultural as câmeras e as fotos produzidas com os equipamentos. Todas foram feitas em paisagens do Rio e Paris.

“O Oi Futuro tem grande prazer em dar visibilidade ao trabalho pioneiro desse craque da fotografia, que é Sebastião Barbosa. Sua engenharia low tech é notável pela sofisticação dos resultados e vem a dialogar com as infinitas possibilidades da arte ligada à tecnologia, que é o grande mote dos nossos centros culturais”, afirma Maria Arlete Gonçalves, diretora de Cultura do Oi Futuro.

Premiado no exterior e autor de imagens que constam da Coleção Pirelli-MASP de Fotografia, Sebastião Barbosa possui uma carreira dedicada às mais diversas formas de fotografia, por mais de 50 anos. Começou como fotojornalista nos anos 60, trabalhando por dez anos na revista Manchete; participou de coletivas no Brasil e no exterior com fotos para cartões-postais de estilo surrealista; e atuou na publicidade, com seu próprio estúdio, onde produziu imagens para as principais agências do país, na década de 70.

Nesta época, Barbosa começou a fazer suas próprias câmeras, conseguindo seus primeiros efeitos de ilusão ótica. A experiência ressurgiu nos últimos dez anos, quando passou a se dedicar à construção de câmeras de madeira que operam através da técnica pinhole, onde um pequeno orifício permite a entrada de luz em uma caixa escura. A técnica foi usada para a obtenção das primeiras imagens fotográficas, no século XIX. O artista apresentará na exposição os resultados atingidos tanto com recipientes adaptados e com sofisticados engenhos de madeira. Entre os experimentos que o público poderá ver, estão a adaptação de uma lata de rolos de negativo de 35 milímetros e um círculo de metal com 12 câmeras de madeira fixadas à mesma distância entre si, que produzirão uma imagem de 360 graus de duas paisagens emblemáticas do Rio e de Paris.

Ainda farão parte da exposição uma instalação e um vídeo. A primeira será uma torre de três metros de altura, composta por mais de mil latas de diversos formatos e origens, adquiridas de moradores das ruas do Rio de Janeiro e de Paris, e transformadas em câmeras. “Estas latas têm uma história afetiva. Fazer delas câmeras é devolvê-las um sentido, uma dimensão estética”, declara Barbosa. Completa a instalação um painel de cerca de 200 pequenas fotos feitas com as latas. Já o vídeo trará um making of do processo de produção das imagens da exposição alternado com animações das fotografias em pinhole.

“Sebastião Barbosa, fotógrafo” conta com patrocínio da Oi, através da Lei de Incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro, realização do Oi Futuro e da Incentiva, produção de Felippe Schultz Mussel e curadoria de Wilton Montenegro.