FUTURO

Selo acessível

Selo ´Empresa Acessível’

23 de setembro de 2015

Empresas de Teresina que promovem a acessibilidade nos seus ambientes receberam Selo ’Empresa Acessível’

Empresas que respeitam e promovem acessibilidade nos seus ambientes e empregam pessoas com deficiência em Teresina, foram certificadas ontem, dia 22 de setembro com o Selo “Empresa Acessível”. O nível de acessibilidade de cada organização foi avaliado por uma equipe técnica composta pelo Instituto Comradio do Brasil – através do Projeto Um Olhar para a Cidadania, Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Com Deficiência (CONADE), Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo (CAU), Conselho Regional Engenharia e Agronomia (CREA), Secretaria Municipal do Trabalho Cidadania e Assistência Social (SEMTCAS). O evento aconteceu no auditório do Centro Pastoral Paulo VI, localizado na Avenida Frei Serafim.

De acordo com a avaliação, as empresas receberam um Selo Bronze, Prata ou Ouro. O Selo Bronze foi concedido para a Lojas Dragão, que obteve a pontuação de 70% a 85%, o Prata foi concedido a empresa Adaptafácil, que obteve a pontuação de 85% e 95% e o Ouro para a Faculdade Santo Agostinho, que teve um nível de acessibilidade avaliado com a pontuação acima de 95%. As empresas certificadas poderão utilizar o Selo na sua propaganda em rádio, TV, meios impressos e internet, sendo identificadas como “Empresa Acessível”.

Para o Coordenador de Projetos do Instituto Comradio do Brasil, Jessé Barbosa, as empresas têm que se incluir no mundo das pessoas com deficiência, não o contrário. “O objetivo principal do Selo não é punir e sim estimular que as empresas tenham mais acessibilidade, que possam acolher todas as pessoas com suas limitações, inclusive aquelas que não são permanentes, como uma mulher grávida ou uma pessoa que quebrou uma perna. Esta iniciativa mostra a necessidade de nós nos incluirmos e entendermos como funciona o mundo da pessoa com deficiência”.

O Projeto Um Olhar para a Cidadania (cidadania.comradio.com.br) que contribuiu na criação da Lei que regulamento o Selo Empresa Acessível em Teresina, já é uma tecnologia social certificada pela Fundação Banco do Brasil (http://www.fbb.org.br/tecnologiasocial) desde 2013. O projeto conta com o apoio dos Institutos OI Futuro e Cooperforte, e atua na formação de pessoas com deficiência visual para trabalhar no rádio e na internet na perspectiva de encontrar soluções concretas que favoreçam a inclusão social.