FUTURO

lotus_757x426

Oi NOVO SOM PROMOVE OUVE.AI INSTRUMENTAL NO Oi FUTURO

12 de janeiro de 2012

12/01/2012 (Cultura – Oi Futuro Ipanema)

O portal Oi Novo Som, projeto inovador cuja proposta é incentivar as produções de bandas independentes a partir das novas formas de distribuição digital, promove o Ouve.ai Instrumental, em janeiro e fevereiro. O minifestival apresentará diversas bandas da nova cena instrumental do Rio de Janeiro no Oi Futuro em Ipanema, de 13 de janeiro a 11 de fevereiro. Como parte da iniciativa, o Oi Novo Som lançará, também, a nova url (endereço na rede) do portal. A partir de agora, os artistas que quiserem mostrar o seu trabalho ou usuários que estiverem interessados em conferir e apreciar essas produções vão acessar o www.ouve.ai/(nome da banda). As apresentações do Ouve.ai no Oi Futuro e a nova url vêm reforçar a estratégia da Oi de investimento em música.

- O Ouve.ai chega para fortalecer a imagem da Oi de uma empresa que tem a música no seu DNA. A empresa incentiva e fomenta o universo musical antecipando tendências e  oferecendo programação e serviços inovadores -, afirma Roberto Guenzburger, diretor de Produtos e Mobilidade da Oi. Entre as iniciativas promovidas pela companhia, também está o Oi Rdio. Lançado em novembro de 2011, o serviço apresentou ao Brasil um novo jeito de consumir música, muito mais interativo. Parceria com a americana Rdio, o serviço de streaming oferece um cardápio de 12 milhões de faixas, permitindo que o cliente forme grupos de contatos, compartilhe músicas com amigos e acompanhe o que as pessoas estão ouvindo em outros países.

O Oi Rdio confirma a estratégia da companhia de direcionar seu brandcontent, incluindo o pilar de música, para armazenamento na “nuvem” – utilização da memória, das capacidades de armazenamento e servidores compartilhados e interligados por meio da internet – onde o cliente não precisa mais fazer o download das faixas, o que elimina também as limitações de armazenamento.

Já o Ouve.ai Instrumental visa a promover a cultura desse gênero de música, em toda a sua diversidade de estilos, que volta a ganhar as noites do Rio de Janeiro. A temporada vem confirmar mais uma vez o papel do centro cultural do Oi Futuro em Ipanema de abrigar iniciativas musicais de vanguarda.

Programação Ouve.ai

Nos dias 13 e 14 de janeiro, o festival abre com Monte Alegre Hot Jazz Band. O Grupo de Jazz tradicional tem um repertório formado por arranjos de temas famosos, compostos nas primeiras décadas do século 20, como “Royal Garden Blues” e “That’s a plenty”. Sua formação acústica típica de uma banda de rua de New Orleans traz uma sonoridade característica do gênero, ganhando mobilidade devido a ausência de equipamentos de sonorização. http://ouve.ai/montealegrehotjazzband

O segundo fim de semana do festival, 20 e 21 de janeiro, será com Rabotnik. O quarteto duplo mostra um espetáculo de experiências em música improvisada. A cada apresentação, são convidados artistas que participam ativamente da cena musical brasileira. No Oi Futuro, o guitarrista e produtor musical Arto Lindsay estará na regência. http://ouve.ai/rabotnik

No dia 27 de janeiro é a vez do Quinteto Nuclear. Composto pelo trompetista Dan Sebastian, o baterista Miguel Couto, o baixista Pablo Arruda, o saxofonista Marcelo Santos e pelo pianista Thiago Amorim, o quinteto acredita que o jazz é uma arte nobre, que tem como fundamento absoluto a constante evolução. http://ouve.ai/quintetonuclear

A banda Lotus Combo se apresenta no dia 28 de janeiro. Formada em 2004, procura fazer um som sem rótulos. Jazz, música brasileira, rock, música erudita, pop, com materiais musicais interessantes, de qualquer procedência ou estilo, são o ponto de partida para um arranjo e execução que privilegiam a sonoridade de grupo. http://ouve.ai/lotuscombo

O mês de fevereiro abre com Água Viva, no dia 3. O hepteto de música popular contemporânea tem como base a música instrumental e a canção brasileira, mescladas a diferentes vertentes e escolas musicais. Um leque de estilos formam a linguagem própria e inovadora do Água Viva. http://ouve.ai/grupoaguaviva

Dia 4 de fevereiro se apresenta Bondesom. Um grupo autoral que tem como maior atributo a mistura de gêneros. Os ritmos afro-latinos, o jazz, o funk, e, principalmente, a música brasileira se unem nas composições da banda, rompendo barreiras na cena instrumental. http://ouve.ai/bondesom

A banda Paraphernalia estará no festival no dia 10 de Fevereiro. O Paraphernalia é uma banda instrumental que explora sonoridades das décadas de 60 e 70 e mescla essas referências com a música contemporânea. O resultado é um som dançante e potente, que abrange um vasto leque de ritmos e possibilidades. Há espaço para rock, pop, samba, jazz, música latina e africana. http://ouve.ai/paraphernalia

O festival encerra no dia 11 de fevereiro com Nova Lapa Jazz. A banda se propõe a criar algo novo no circuito da vida cultural carioca, para quem deseja respirar novos ares e experimentar novos sons. A ideia é suprir uma carência de apresentações de jazz e uma aproximação dos maior dos músicos instrumentalistas com o grande público. http://ouve.ai/novalapajazz

Mais informações sobre o Mini festival Ouve.ai Instrumental e acesso às músicas: http://ouve.ai/instrumental

Serviços:

Local: Oi Futuro em Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, nº 54 – Ipanema
Hora: 21h
Preço: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)
Classificação etária: Livre
Telefone: (21) 3131-3060

12/01/2012 (Cultura – Oi Futuro Ipanema)

O portal Oi Novo Som, projeto inovador cuja proposta é incentivar as produções de bandas independentes a partir das novas formas de distribuição digital, promove o Ouve.ai Instrumental, em janeiro e fevereiro. O minifestival apresentará diversas bandas da nova cena instrumental do Rio de Janeiro no Oi Futuro em Ipanema, de 13 de janeiro a 11 de fevereiro. Como parte da iniciativa, o Oi Novo Som lançará, também, a nova url (endereço na rede) do portal. A partir de agora, os artistas que quiserem mostrar o seu trabalho ou usuários que estiverem interessados em conferir e apreciar essas produções vão acessar o www.ouve.ai/(nome da banda). As apresentações do Ouve.ai no Oi Futuro e a nova url vêm reforçar a estratégia da Oi de investimento em música.

- O Ouve.ai chega para fortalecer a imagem da Oi de uma empresa que tem a música no seu DNA. A empresa incentiva e fomenta o universo musical antecipando tendências e  oferecendo programação e serviços inovadores -, afirma Roberto Guenzburger, diretor de Produtos e Mobilidade da Oi. Entre as iniciativas promovidas pela companhia, também está o Oi Rdio. Lançado em novembro de 2011, o serviço apresentou ao Brasil um novo jeito de consumir música, muito mais interativo. Parceria com a americana Rdio, o serviço de streaming oferece um cardápio de 12 milhões de faixas, permitindo que o cliente forme grupos de contatos, compartilhe músicas com amigos e acompanhe o que as pessoas estão ouvindo em outros países.

O Oi Rdio confirma a estratégia da companhia de direcionar seu brandcontent, incluindo o pilar de música, para armazenamento na “nuvem” – utilização da memória, das capacidades de armazenamento e servidores compartilhados e interligados por meio da internet – onde o cliente não precisa mais fazer o download das faixas, o que elimina também as limitações de armazenamento.

Já o Ouve.ai Instrumental visa a promover a cultura desse gênero de música, em toda a sua diversidade de estilos, que volta a ganhar as noites do Rio de Janeiro. A temporada vem confirmar mais uma vez o papel do centro cultural do Oi Futuro em Ipanema de abrigar iniciativas musicais de vanguarda.

Programação Ouve.ai

Nos dias 13 e 14 de janeiro, o festival abre com Monte Alegre Hot Jazz Band. O Grupo de Jazz tradicional tem um repertório formado por arranjos de temas famosos, compostos nas primeiras décadas do século 20, como “Royal Garden Blues” e “That’s a plenty”. Sua formação acústica típica de uma banda de rua de New Orleans traz uma sonoridade característica do gênero, ganhando mobilidade devido a ausência de equipamentos de sonorização. http://ouve.ai/montealegrehotjazzband

O segundo fim de semana do festival, 20 e 21 de janeiro, será com Rabotnik. O quarteto duplo mostra um espetáculo de experiências em música improvisada. A cada apresentação, são convidados artistas que participam ativamente da cena musical brasileira. No Oi Futuro, o guitarrista e produtor musical Arto Lindsay estará na regência. http://ouve.ai/rabotnik

No dia 27 de janeiro é a vez do Quinteto Nuclear. Composto pelo trompetista Dan Sebastian, o baterista Miguel Couto, o baixista Pablo Arruda, o saxofonista Marcelo Santos e pelo pianista Thiago Amorim, o quinteto acredita que o jazz é uma arte nobre, que tem como fundamento absoluto a constante evolução. http://ouve.ai/quintetonuclear

A banda Lotus Combo se apresenta no dia 28 de janeiro. Formada em 2004, procura fazer um som sem rótulos. Jazz, música brasileira, rock, música erudita, pop, com materiais musicais interessantes, de qualquer procedência ou estilo, são o ponto de partida para um arranjo e execução que privilegiam a sonoridade de grupo. http://ouve.ai/lotuscombo

O mês de fevereiro abre com Água Viva, no dia 3. O hepteto de música popular contemporânea tem como base a música instrumental e a canção brasileira, mescladas a diferentes vertentes e escolas musicais. Um leque de estilos formam a linguagem própria e inovadora do Água Viva. http://ouve.ai/grupoaguaviva

Dia 4 de fevereiro se apresenta Bondesom. Um grupo autoral que tem como maior atributo a mistura de gêneros. Os ritmos afro-latinos, o jazz, o funk, e, principalmente, a música brasileira se unem nas composições da banda, rompendo barreiras na cena instrumental. http://ouve.ai/bondesom

A banda Paraphernalia estará no festival no dia 10 de Fevereiro. O Paraphernalia é uma banda instrumental que explora sonoridades das décadas de 60 e 70 e mescla essas referências com a música contemporânea. O resultado é um som dançante e potente, que abrange um vasto leque de ritmos e possibilidades. Há espaço para rock, pop, samba, jazz, música latina e africana. http://ouve.ai/paraphernalia

O festival encerra no dia 11 de fevereiro com Nova Lapa Jazz. A banda se propõe a criar algo novo no circuito da vida cultural carioca, para quem deseja respirar novos ares e experimentar novos sons. A ideia é suprir uma carência de apresentações de jazz e uma aproximação dos maior dos músicos instrumentalistas com o grande público. http://ouve.ai/novalapajazz

Mais informações sobre o Mini festival Ouve.ai Instrumental e acesso às músicas: http://ouve.ai/instrumental

Serviços:

Local: Oi Futuro em Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, nº 54 – Ipanema
Hora: 21h
Preço: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)
Classificação etária: Livre
Telefone: (21) 3131-3060