FUTURO

I-Surdo

Projeto voltado para surdos em Sergipe criará portal na web para disseminar a cultura surda
Com o apoio do Oi Futuro, por meio do Programa Oi Novos Brasis, e execução da Sociedade Semear, “i-surdo” vai inserir jovens com deficiência auditiva socialmente em projeto que durará 14 meses

Sergipe, janeiro de 2014 – Em outubro de 2013, foi lançado, no auditório da Sociedade Semear, o projeto “i-surdo” que tem por objetivo a inserção social de jovens com deficiência auditiva através da construção e desenvolvimento de um Portal. Vinte jovens passaram pelo processo seletivo e foram aprovados para atuar no projeto, que conta com execução da Semear e apoio do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, por meio do Programa Oi Novos Brasis.

O “i-surdo” visa a fomentar e consolidar a cultura surda no estado de Sergipe, através das novas tecnologias da informação e comunicação (TIC´s), possibilitando a inserção dos beneficiados no mercado de trabalho e o reconhecimento desses jovens como portadores de direitos. A intenção é criar um espaço de inclusão, interação e informação voltado aos surdos no estado de Sergipe e no Brasil, contribuindo com a base do aprendizado multidisciplinar, agregando e disseminando os valores culturais, sociais e políticos pertinentes ao grupo.

Os surdos são utilizadores da comunicação espaço-visual como principal meio de conhecer o mundo em substituição à audição e à fala, podendo desenvolver, por isso, uma cultura característica. Ao longo dos séculos, foram formando uma cultura própria, centrada, principalmente, em sua forma de comunicação, que chamamos de “cultura surda”. Em quase todas as cidades do mundo, pode-se encontrar associações de surdos onde os portadores da deficiência se reúnem e convivem socialmente. Cada país ou comunidade de surdos possui sua própria língua de sinais. No Brasil, por exemplo, os surdos desenvolveram a língua “LIBRAS” com influência da língua de sinais francesa.

O “i-surdo” terá duração de 14 meses e oferecerá atividades de capacitação no uso das novas tecnologias, criará um portal Web e recriará uma associação formada pelos próprios participantes, tornando-os protagonistas e conscientes dos seus direitos e deveres.

 


Created with flickr slideshow.