FUTURO

Lixo Tecnológico para Transformação Social

Oi Futuro e Comitê para Democratização da Informática lançam o projeto “Lixo Tecnológico para Transformação Social” com palestra em Salvador

Salvador, 2013 - O Comitê para Democratização da Informática (CDI-BA) e o Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, por meio do programa Oi Novos Brasis, estão lançando o projeto “Lixo Tecnológico para Transformação Social”. No dia 4 de setembro, às 19h, acontecerá a palestra de abertura do projeto no CDI Comunidade do Bairro da Paz, no Espaço Avançar.
Com foco no desenvolvimento social de comunidades de baixa renda, o projeto, que tem duração de um ano, prevê a realização de palestras com profissionais da área de engenharia e educação ambiental, oficinas de reciclagem e orientações sobre formalização de cooperativas nos bairros do Subúrbio Ferroviário, Nordeste de Amaralina, Bairro da Paz, entre outros.

As atividades terão apoio de instituições de reciclagem e organizações comunitárias para conscientizar a população sobre a reutilização do lixo e da sucata tecnológica, possibilitará a inclusão sociodigital de jovens, e estimularão a formação de cooperativas e ações de preservação ambiental. Ao longo do projeto, também serão realizadas campanhas de doação de equipamentos, com postos de coleta instalados em shoppings, escolas e no comércio da cidade.

Sobre o CDI

O CDI é uma organização não-governamental sem fins lucrativos fundada em 1996 por Rodrigo Baggio, no Rio de Janeiro. Pioneiro na inclusão digital e social de jovens de comunidades menos favorecidas, utiliza tecnologias digitais de comunicação e informação como instrumento de construção e exercício da cidadania. Presente em 12 países, com 717 CDIs Comunidade e 805 educadores, em 17 anos de história o CDI já impactou a vida de mais de 1,4 milhões de pessoas. Na Bahia desde 1998, o CDI já incluiu digitalmente mais de 15 mil jovens de comunidades de baixa renda e de instituições como, APAE, APABB, penitenciárias etc, e está presente em bairros como, Nordeste de Amaralina, Bairro da Paz, Chapada do Rio Vermelho, Paripe, Escada, Região Metropolitana e nas cidades do interior de Morrinhos e Igaporã (BA) e em outros estados, como Pernambuco (Ribeirão e Belo Jardim ) e Paraíba (Juripiranga).