FUTURO

Navegando na Hora do Jogo

“Navegando na hora do jogo”hega à comunidade quilombola de Alto Alegre, em Horizonte

Fortaleza, 2 de setembro de 2013 – A comunidade Quilombola de Alto Alegre, localizada no município de Horizonte, no noroeste do Ceará, reúne pouco mais de 800 habitantes e uma luta histórica por seus direitos que a torna cada vez mais um reflexo da mobilização dos afrodescendentes no país. A educação é o grande argumento da comunidade para garantir o futuro das crianças e adolescentes quilombolas. Com o intuito de contribuir com a melhoria da aprendizagem dos habitantes de Alto Alegre, a ONG Instituto da Infância (IFAN) monta tenda na comunidade e aplica o “Navegando na Hora do Jogo”, projeto apoiado pelo Oi Futuro através do programa Oi Novos Brasis.

A iniciativa propõe agregar nas atividades socioeducativas já existentes na comunidade o acesso a novas tecnologias de informação e comunicação, beneficiando 30 crianças com idades entre 7 e 12 anos.

O laboratório de informática instalado na Associação dos Remanescentes de Quilombos de Alto Alegre (Arqua) acolhe os pequenos internautas no desafio de desbravar o novo. Na ação mais recente do “Navegando na Hora do Jogo”, as crianças navegaram com desenvoltura para descobrir as características da carnaúba, árvore nativa da região. No próximo dia 4, o grupo visitará uma plantação de carnaubeiras.

É o lado prático da oficina que trata do assunto. Junto com os alunos estará o artesão Francisco Manuel, conhecido por Nego, presidente da ARQUA, que fará o passo a passo do que significa a carnaúba para o sertanejo cearense e o que ela oferece como meio de sobrevivência. Nego, que ministra a primeira oficina de artesanato para este público infantil utilizando a folha da planta, ressalta que “com a folha da carnaúba é possível utilizar bastante a criatividade para fazer telas de pinturas, caixas decorativas e papéis artesanais”.

As crianças colherão em campo a matéria prima que usarão na oficina propriamente dita. É na Arqua que todos aprenderão como é confeccionado o papel da folha da carnaúba. Com as folhas em punho, a meninada toma posse da criatividade e coloca a mão na massa. A coordenadora de Projetos/Educação do IFAN, Vânia Maia Linhares, defende que “o intuito da atividade é gerar consciência ambiental e estimular a criatividade da criança utilizando recursos de fácil acesso local

 


Created with flickr slideshow.