FUTURO

Orquestra Indígena Teko Arandú

Oi Futuro e Instituto Ressoarte realizam entrega dos instrumentos musicais aos alunos da Orquestra Indígena Teko Arandú

Evento marca o início das atividades do projeto que oferecerá aulas teóricas e práticas de instrumentos de percussão, sopro e violão aos alunos da etnia terena de escolas públicas de Aquidauana e Anastácio

Anastácio, outubro de 2013 – O Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, em parceria com o Instituto Ressoarte, realizam, no dia 1 de novembro, a entrega de instrumentos musicais aos alunos do projeto “Orquestra Indígena TekoArandú”, que prevê a implantação de uma orquestra indígena de metais e percussão para alunos de escolas indígenas das aldeias de etnia terena e também da rede pública de ensino de Anastácio e Aquidauana, no Mato Grosso do Sul. O evento marca o início efetivo do projeto, selecionado pela 9ª edição do Programa Oi Novos Brasis do Oi Futuro.

Ao todo, foram adquiridas 50 estantes para partituras e 32 novos instrumentos musicais, que serão acrescentados ao acervo do Instituto RessoArte para oferecimento das aulas: 4 tubas, 8 trompetes, 8 trombones, 4 Flugelhorn, 4 Euphoniuns, 2 Quintotons e 2 liras. A orquestra será formada por 50 alunos da comunidade indígena Aldeinha e da rede pública de ensino, que receberão oficinas de formação musical teórica e prática de instrumentos de percussão e sopro. As aulas possuem duração de dez meses e terão início em novembro. Além da orquestra, serão ministradas oficinas de violão para 25 alunos pelo mesmo período, beneficiando um total de 75 jovens. Também serão realizadas oficinas de musicalização para 125 alunos durante cinco meses nas aldeias de Aquidauana/MS. Ao término do projeto serão realizadas apresentações em seis comunidades indígenas: as aldeias Aldeinha, Lagoinha, Limão Verde, Bananal, Água Branca e Ipegue. O projeto, que visa aumentar a visibilidade da identidade cultural dos povos indígenas, prevê que os alunos da orquestra sejam capazes de executar peças musicais, do clássico ao popular, e contará, ainda, com a utilização de sonoridades, ritmos e influências musicais indígenas, culminando na realização de um espetáculo com o repertório ensaiado durante as oficinas do projeto. Para o lançamento do projeto está prevista a presença dos alunos e lideranças (cacique e vice cacique) indígenas da comunidade terena Aldeinha, de estudantes da rede pública de ensino, do Executivo de Relações Institucionais da Oi no MS, João Henrique de Abreu, e da diretora da Escola Estadual Indígena, Guilhermina da Silva, além de membros diretores do Instituto RessoArte. Serviço: Lançamento do Projeto “Orquestra Indígena Teko Arandú” Local: Sede do Instituto RessoArte (Rua Américo de Souza, 320 – Centro. Anastácio) Horário: 18h Construindo Novos Brasis

O Oi Novos Brasis é um dos principais programas do Oi Futuro. Em nove edições do programa, foram apoiados 165 projetos em todas as regiões do país, nas linhas de atuação do Oi Novos Brasis: Educação para a Sustentabilidade, Trabalho e Renda, e Garantia de Direitos, destacando-se, nessa ultima vertente, o peso crescente de projetos com foco em pessoas com deficiência e acessibilidade, que é uma agenda central para o Oi Futuro.
Além da orquestra indígena, em 2013 no estado do Mato Grosso do Sul, o Oi Novos Brasis apoiou o projeto Oficina Panificadora, da Sociedade Eunice Weaver de Campo Grande, que capacitou 40 adolescentes na área de panificação para geração de trabalho e renda. Em 2012, o Oi Futuro apoiou também o projeto Núcleo Tecnológico, do Moinho Cultural em Corumbá, que ofereceu aulas de fotografia, produção fonográfica, processo criativo, e de captação e edição de imagens para os integrantes do núcleo e de escolas públicas de Corumbá e Ladário.

 


Created with flickr slideshow.

 


Created with flickr slideshow.