FUTURO

Boitatá-2010-cortejo-114-©-Guito-Moreto

Oi Futuro apresenta obra de arte sonora que homenageia o bloco carnavalesco Cordão do Boitatá

14 de novembro de 2017

  • A compositora Vania Dantas Leite aproveita os sons inesperados do carnaval de rua para provocar as lembranças dos ouvintes.

 

Rio de Janeiro, 14 de outubro de 2017 – Com interferências no som produzido ao ar livre e aproveitando a espontaneidade das gravações em pleno carnaval do Rio de Janeiro, a compositora, regente e Doutora em Música pela UniRio, Vania Dantas Leite criou a obra “Retratos Sonoros Do Carnaval: Cordão do Boitatá”, que estará exposta no Projeto Tech_Nô a partir do dia 16 de novembro, no Centro Cultural Oi Futuro.

Parte do material sonoro que estará na instalação foi produzido nas ruas durante o trajeto do bloco carnavalesco Cordão do Boitatá em 2012. A gravação foi combinada com a música eletroacústica para concepção da obra. “O som constrói experimentalmente o discurso a partir do ‘feedback’ de sua própria audição”, explica a compositora.

Durante o processo de criação e experimentação, a artista aproveitou a situação de aleatoriedade, onde sons chegavam e partiam em diferentes localizações, emitidos por diferentes fontes, e a espacialização do som em um local aberto. A ideia é que esse material, com a combinação de uma fotografia panorâmica do bloco evoque ambientes, espaços, memórias e emoções dos ouvintes.

A regente Vania Dantas Leite trabalha com música contemporânea desde 1965, mas iniciou na música eletrônica em 1974, quando estagiou no Electronic Music Studios, em Londres. Doutora em música pela UniRio, ela lecionou na mesma universidade durante 31 anos e incluiu a disciplina Música Eletroacústica no programa do curso de Bacharelado em Composição. Vania também fundou e dirigiu de 1992 a 2012 o Estúdio de Música Eletroacústica do Instituto Villa-Lobos (EME-IVL).

A compositora desenvolveu pesquisas e atividades no Brasil e em outros países. Com isso, a artista ganhou diversas premiações, entre elas o 1º lugar no Concurso Nacional de Composição (1972), 3º lugar no Concurso Internacional de Regência dedicado às obras de Mozart (1973), e o Prêmio da Rockefeller Foundation (USA) por desenvolver um projeto de composição e multimeios na Itália.

Sobre o Projeto Tech_Nô

O Projeto Tech_Nô, título da ocupação de uma vitrine de 13 metros lineares na área externa do Centro Cultural, corresponde a uma iniciativa que pretende dar ao público a oportunidade de conhecer melhor a produção contemporânea, seja dos novos talentos ou de nomes já consagrados. A proposta se constitui num incentivo à criação artística voltada às experiências unindo arte e tecnologia, contrapondo ou articulando “alta tecnologia” com a tradição, expressa pela metáfora do “teatro Nô” japonês.

Sobre o Oi Futuro

O Oi Futuro promove, apoia e desenvolve ações inovadoras e colaborativas para melhorar a vidas das pessoas e da sociedade. Com a atuação nas frentes de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte, o instituto acelera iniciativas que potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo, fomentam experimentações de inovação e estimulam conexões.

Na Educação, o Oi Futuro investe em modelos inovadores para inspirar novas formas de aprender e ensinar. O NAVE (Núcleo Avançado em Educação) forma jovens para as economias digital e criativa, com foco na produção de games, aplicativos e produtos audiovisuais. O programa, desenvolvido em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco, oferece ensino médio integrado. Além de obter formação voltada para a indústria criativa e digital, os estudantes do NAVE são incentivados a desenvolver o espírito empreendedor e a estabelecer suas primeiras conexões profissionais, por meio de projetos e eventos de integração com o mercado de inovação.

Na área Cultural, o instituto atua como um catalisador criativo, impulsionando pessoas através das artes, estimulando a produção colaborativa e promovendo o acesso à cultura na era digital. O Oi Futuro mantém um centro cultural no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia, além da gestão do Museu das Telecomunicações e de sua Reserva Técnica, pioneiro no uso da interatividade no Brasil. O Instituto também realiza o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público.

Na Inovação Social, o Oi Futuro viabiliza projetos empreendedores inovadores que trazem propostas para solucionar desafios atuais das cidades, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade. O Oi Futuro também aposta em projetos esportivos que conectem pessoas e promovam a inclusão e a cidadania.

 

SERVIÇO:

Oi Futuro – área externa
(Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo)
De 26 de junho a 27 de agosto de 2017
Terça a domingo, 11h às 20h
Entrada franca | Classificação etária: Livre