FUTURO

Um Amigo Diferente (fonte: http://teatroacessivel.org.br/)

Teatro para todos, é para comemorar!

19 de setembro de 2017

Você sabia que em 2017 o Dia Nacional do Teatro Acessível será celebrado pela primeira vez? Pois é, a data escolhida foi 19 de setembro e a comemoração marca uma conquista histórica para a questão da acessibilidade na cultura. A data foi instituída após sanção presidencial de maio desse ano, mas o projeto de lei começou a tramitar na Câmara em 2014 e foi aprovado pelo Senado em abril desse ano. A iniciativa surgiu depois da idealização e lançamento da campanha “Teatro Acessível: Arte, Prazer e Direitos” pela organização não-governamental Escola de Gente – Comunicação e Inclusão, em junho de 2011.

A oficialização do Dia Nacional do Teatro Acessível tem como objetivo “celebrar e divulgar a cultura por meio de atividades cênicas que utilizem práticas de acessibilidade física e na comunicação, promovendo, assim, maior acesso de diversos segmentos da sociedade brasileira aos direitos culturais”.

E tem mais uma coisa que talvez você não saiba: o Oi Futuro é pioneiro no incentivo nacional ao teatro acessível no Brasil e foi responsável pelos primeiros espetáculos acessíveis para o público. Em 2011, em parceria com a ONG Escola de Gente, o palco do teatro do Oi Futuro Flamengo recebeu a temporada do musical-rock Um Amigo Diferente?, o primeiro espetáculo para crianças e jovens com total acessibilidade no país. No ano seguinte, em 2012, o centro cultural do Flamengo também recebeu a peça Ninguém Mais Vai Ser Bonzinho, que fez parte da 1ª Mostra de Teatro Acessível, organizada também pela Escola de Gente.

Desde 2014 todos os espetáculos encenados no Oi Futuro e selecionados pelo Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados oferecem, pelo menos, uma exibição por mês totalmente acessível – o que contempla medidas como audiodescrição, legendagem eletrônica e intérprete de Libras. Muitas dessas sessões foram produzidas em parceria com a Lavoro Produções, empresa pioneira na criação de projetos culturais com acessibilidade no país.

Dentre esses vários espetáculos que já tiveram sessões acessíveis está Uma Vida Boa, inspirada em uma história real e que deu origem ao filme “Meninos não choram”. Confira nesse vídeo, também disponível na nossa Futuroteca, as várias medidas de acessibilidade que a peça ofereceu:

 

O espetáculo À Primeira Vista, com Drica Moraes e Mariana Lima no elenco, além de direção de Enrique Diaz, foi mais um exemplo de peça que teve sessões acessíveis:

PROJETO TEATRO ACESSÍVEL | A PRIMEIRA VISTA | BELO HORIZONTE, ABRIL 2014 from Fernando Pozzobon on Vimeo.